Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Bancos geram caos
Cadastrado em: 29/10/2011

Tamanho da letra

A greve dos bancários está gerando caos na região da Amures. As agências bancárias fecharam as portas para atendimento ao público e quem sofre com isso é a população que fica a mercê, de todo esse protesto. Passam-se os dias e acordos não são feitos, a população paga um preço alto.  Exemplificando esse preço alto, ele começa quando a pessoa recebe um cheque e usa para pagar contas, ou aplicações o que fazer? Tem que esperar? E os juros quem vai ser responsável? Sinceramente é o caos estabelecido porque existem coisas que podem ser feitas nos caixas eletrônicos, mas outras não e muitos espertos se utilizam do fator que o banco está em greve e esquecendo dos seus compromissos, deixando de fazer movimentações  disponíveis, alegando culpa do protesto. Resumindo todo esse processo, eles podem fechar as portas de vez, já que acordo não conseguem fazer o serviço completo. Na pauta da Campanha Nacional de 2011, os bancários reivindicam aumento de 8% a valorização do piso salarial, aumento do vale-alimentação, auxílio-educação com pagamento para graduação e pós-graduação, ampliação das contratações, mais segurança nas agências, combate às terceirizações e à rotatividade e aumento na Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O sindicato tem seus motivos em exigir, mas deveria existir outras formas, porque o Estado está parado. Juros sendo cobrados, aplicações cortadas, cheques e cartões com problemas não solucionado. Os trabalhadores rurais da região são os mais afetados, algo precisa ser feito urgentemente. Ou que eles fechem as portas de vez. Foram dias de caos, mas tudo resolvido, pois os bancos voltaram atender normalmente, claro com muito serviço acumulado, mas sinceramente o povo não aguentará outra forma de manifesto que seja deste tipo. Criem outra forma de manifesto, sem atingir o povo e sim quem merece ser atingindo.

Fonte: Jornal O Palanque

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas