Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Falta de ética no atendimento aos clientes
Cadastrado em: 30/11/2011

Tamanho da letra

Pelo atendimento nada convencional, temos a impressão que algumas empresas estabelecidas em Lages ainda não estão acompanhando as evoluções tecnológicas na área da informática, e sistematicamente abrem brechas para que os clientes sintam no direito de reclamar, quando tudo poderia ser evitado se houvesse um atendimento personalizado hábil nunca fugindo do diálogo atencioso, com explicações convincentes por parte de seus funcionários, demonstrando que possuem conhecimento de causa, lembrando que: “o cliente sempre tem razão”.
O empresário necessita saber que ninguém, pelo simples fato de registrar uma reclamação gosta de ir ao Procon. Se isso acontece, é porque, geralmente o reclamante está buscando o ressarcimento de alguma coisa, como no defeito da mercadoria  adquirida, pelo pagamento indevido  de um preço injusto, propaganda enganosa, etc. Aqui em Lages, uma empresa que está  ocupando o primeiro lugar no ranking de reclamações é o  Max Atacados. Na maioria das vezes, as reclamações surgem pelas cobranças indevidas, ou seja, nas promoções de uma mercadoria o preço é “X”, e no caixa o valor a ser pago é “Y”. Os valores difundidos promocionalmente  no interior do estabelecimento comercial não são os mesmos que os clientes geralmente pagam  nos caixas. Essa situação tem sido constrangedora e estão causando dissabores às pessoas que vão ao Max para realizarem suas compras. Claro que não estamos generalizando, porém, várias situações que geraram reclamações já aconteceram. Na pior das hipóteses fica nosso repúdio a toda e qualquer propaganda enganosa,  e que, os exemplos já verificados sirvam para que os empresários, proprietários do Max tomem providências evitando que o nome da empresa venha a baila constantemente.

Fonte: Jornal O Palanque

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas