Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Municípios amargam quedas consecutivas no FPM
Cadastrado em: 3/8/2012

Tamanho da letra

| Região Serrana |

O que não estava bom ficou ainda pior, para maioria dos municípios da Serra Catarinense. O Fundo de Participação dos Municípios (FPM) que é a transferência constitucional de recursos financeiros do governo federal para os municípios, fechou o mês de julho com queda de R$ 50,1 mil em relação a julho do ano passado.
Segundo o assessor do Movimento Econômico da Amures, Adilson de Oliveira Branco, a queda na arrecadação tem dois motivos. Primeiro, porque o governo mantém incentivos fiscais à indústria, como redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e segundo, porque neste período ocorre a restituição do Imposto de Renda.
“Estas duas fontes de receita formam o FPM que é distribuído às prefeituras. Se oscila para baixo diminui o repasse. É isso que está ocorrendo”, explicou. O maior impacto financeiro é sentindo nas prefeituras de pequeno porte. É que os municípios com até 10.188 habitantes e que se enquadram no coeficiente 0,6 do FPM, se mantém basicamente com os recursos federais e quando diminui o repasse, ficam sem receita para manter os custos operacionais.
O presidente da Amures, Luiz Paulo Farias, o “Paulinho”, faz um alerta para que os prefeitos “apertem o sinto”. É que entre julho e agosto deve ocorrer nova queda do FPM. E os indicativos são de um arroxo ainda maior. O encolhimento de receita é estimado em R$ 89 mil. “O problema é que os prefeitos têm de fechar o exercício financeiro de 2012 e se não fechar as torneiras agora fica mais difícil em final de ano”, avisa.
No primeiro semestre deste ano, o FPM teve três retrações. De junho para julho, despencou em quase R$ 60 mil. Mas o impacto foi entre março e abril com R$ 134 mil a menos no repasse das prefeituras. E mantendo a tendência, a previsão é de nova queda entre agosto e setembro, podendo atingir R$ 52 mil.

Fonte: Onéris Lopes - Assessoria de Imprensa

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas