Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Governo do Estado será parceiro para escoar produção de maçã
Cadastrado em: 1/2/2013

Tamanho da letra

| São Joaquim |

O prefeito Humberto Brighent foi um dos empossados no início do ano na região serrana, o qual encontrou dificuldades desde o primeiro dia da sua gestão.  Com o início da safra da maçã, as estradas vicinais em torno de 2.600 quilômetros que estão a cargo da secretaria  Obras da Prefeitura Municipal, necessitam urgentemente de conservação. Entretanto, o parque rodoviário que deveria contar com diversos equipamentos e maquinários em condições de atender as necessidades dos produtores nada pode fazer já que todas as máquinas e caminhões encontram-se quebrados, praticamente sucateados, conforme os deixou a administração anterior. “Estamos tomando pé da situação de cada secretaria municipal. Sabemos que é delicada, exige grandes critérios, muito cuidado, até porque não podemos também incorrer nos mesmos erros do passado. Já deu para sentir que temos alguns problemas que necessitam de soluções urgentes.  A
 princípio estamos nos dedicando ao escoamento da produção da safra da maçã, até porque, como todos sabem, nosso município é o maior produtor de maçã de Santa Catarina, com 55% da produção do Estado. Temos 1.510 pequenos produtores em São Joaquim. Então, existe uma necessidade de tirarmos essas frutas dos pomares. Nós temos em torno de 2.600 quilômetros de estradas que estão diretamente ligadas à produção de maçã. A fruta é altamente perecível, sensível, e numa carga chega-se a perder em torno de 15% no transporte. Como temos pomares  localizados em sítios distantes há 70 quilômetros da sede do município, faz-se necessário a conservação das estradas para não prejudicar o meio de transporte utilizado para escoar a produção de maçã. É como ir de São Joaquim a Lages transportando frutas perecíveis  numa estrada sem conservação. Ao chegar ao destino, sem sombras de dúvidas, a perda é grande.
É uma situação difícil, e até já levamos ao conhecimento do Governo do Estado. Felizmente encontramos apoio e estamos contando com a parceria do governador Raimundo Colombo, o qual autorizou a vinda de máquinas do Denit para dar sustentação ao transporte da maçã. Felizmente o governo entendeu a difícil situação em que atravessa a Prefeitura Municipal, início de uma nova gestão, e, com certeza essa parceria veio em boa hora”, explicou Brighent.

Prefeitura sem crédito, máquinas sucateadas

Claro que, se não houvesse uma parceria do Governo do Estado, o escoamento da produção da maçã em São Joaquim poderia estar numa complicada situação. “Para que todos tenham conhecimento da situação da secretaria de Obras da Prefeitura Municipal de São Joaquim, informamos que, dos sete caminhões basculantes existentes, seis estão quebrados. As quatro patrolas estão sucateadas. As retroescavadeiras também estão quebradas. Duas escavadeiras hidráulicas também não funcionam. Assim que, as dificuldades existem e necessitam ser solucionadas. E a produção da maçã não espera, necessita ser colhida e escoada antes que as perdas sejam maiores ainda. A produção da maçã é diferente. Algumas podem esperar alguns dias. O que não é o caso da maçã. Então esse é o nosso desafio que temos que encarar nesses próximos 90 dias. Ainda a respeito do parque de máquinas da Prefeitura Municipal, devo dizer que temos patrolas com mais de 40 anos de atividade. Colocar peças novas numa máquina que tem todo esse tempo de serviço prestado não vale a pena. Temos caminhão caçamba com 30 anos. São equipamentos que já estão com a vida útil totalmente vencida e comprometida. A nossa ideia, após a safra, e ver o que se pode reformar e possivelmente o restante leiloar. A princípio é uma solução que podemos tomar, para no caso de novas aquisições darmos como contrapartida. A respeito do secretariado poucos foram nomeados, e destes, estão trabalhando por amor à camisa, para que possamos até fazer um caixa. Temos em breve o início das aulas e com a atividade o transporte escolar. Existem algumas dívidas no comércio local, em torno de R$ 400 mil que deve ser quitadas em breve. Temos outras dívidas que podem passar dos R$ 3 milhões de reais. Hoje a Prefeitura Municipal de São Joaquim está sem crédito no comércio. Até podem vender, porém, se for para o prefeito. Estamos trabalhando para recuperar o crédito, e a ideia é chegarmos lá”, concluiu Brighent. 

Fonte: Jornal O Palanque

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas