Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Colégio Rosa completa 101 anos
Cadastrado em: 20/5/2013

Tamanho da letra

| Lages |

Nesta segunda-feira, 20, o prédio que leva o nome do ex-governador Vidal Ramos e é carinhosamente chamado pelos lageanos de Colégio Rosa completa 101 anos. Atualmente, o Governo do Estado está restaurando a estrutura que até 2011 funcionou como educandário para transformá-la em um espaço que agregará atividades ligadas à cultura, educação, turismo e lazer. Coincidentemente, a ordem de serviço foi assinada pelo governador Raimundo Colombo há exatos 101 dias. O investimento é de R$ 5,9 milhões, oriundos do Fundo Social.
Pela manhã, o secretário de Desenvolvimento Regional, Gabriel Ribeiro, e os engenheiros responsáveis por fiscalizar as obras fizeram uma visita técnica ao local. “O prédio é uma bela página da nossa história, por sua arquitetura, e por ser um dos berços da Educação catarinense”, disse o secretário Gabriel Ribeiro. “Estamos restaurando para devolver esse patrimônio à população”, concluiu.
Atualmente, o anexo externo é reformado e ampliado, o revestimento das paredes é restaurado, as portas e as janelas são recuperadas, e as peças tipográficas são refeitas a partir de fôrmas com desenhos idênticos aos fixados no prédio na época na construção. De acordo com o engenheiro responsável, Paulo Amarante Júnior, o cronograma está 16% concluído.
Mais de 30 operários estão engajados na obra. Um deles é Paulo Romário dos Santos, que diz se orgulhoso em contribuir para que um dos cartões postais mais conhecidos de Santa Catarina seja restaurado. “Desde criança admiro esse prédio, é uma grande satisfação ajudar a no trabalho de restauração”, diz ele.  

Histórico
 
Até o início do século passado, as escolas catarinenses tinham apenas um objetivo: alfabetizar as pessoas. Todos os alunos frequentavam a mesma classe, e eram ensinados por um único professor. Quando assumiu o Governo pela segunda vez, em 1910, o lageano Vidal José de Oliveira Ramos ergueu uma nova bandeira: o ensino sistematizado. A partir daí, a escola passou a ser vista como peça fundamental na engrenagem de um Estado que lutava para desenvolver-se. O primeiro passo foi à implantação dos chamados “Grupos Escolares”, um modelo que fazia sucesso em São Paulo. A proposta contemplava a separação das turmas, de acordo com o sexo e a idade.
A história do Grupo Escolar Vidal Ramos começou a ser escrita em 6 de janeiro de 1911, quando o então prefeito de Lages, Otacílio Vieira da Costa, doou uma área de terra para o Estado construir o prédio. O grupo foi inaugurado em 20 de maio de 1912, e naquele ano, atendeu a 253 alunos, divididos em oito classes. A idade variava entre seis e 15 anos. Os meninos estudavam no piso inferior, e as meninas no superior. Eles entravam na escola por acessos diferentes, e não se cruzavam nem no intervalo das aulas. Esse sistema foi abolido alguns anos depois, com as transformações pelas quais a educação passou.
Não demorou para que os lageanos passassem a chamar o prédio de “Colégio Rosa”, e o apelido acabou perpetuando-se. A escola Vidal Ramos funcionou no local entre 20 de maio de 1912 e 29 de julho de 2011, quando um novo espaço foi inaugurado. A partir daí, a Secretaria de Desenvolvimento Regional passou articular a reforma. O primeiro passo foi à abertura de um processo licitatório visando à contratação de uma empresa habilitada para realizar estudos técnicos e desenvolver o projeto de restauração. O projeto custou R$ 180 mil, e foi concluído em novembro de 2012. As obras iniciaram em fevereiro deste ano.

Fonte: Fábio Ramos

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas