Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Comunidade aponta principais problemas do Guarujá
Cadastrado em: 23/7/2013

Tamanho da letra

| Lages |

Pavimentação de ruas, educação e saúde são as principais carências da comunidade do bairro Guarujá. Quem expôs esta situação foram os próprios moradores, que se fizeram presentes na audiência pública da Câmara de Vereadores de Lages, proposta por Adilson Roza (Padeiro), e realizada na noite desta quinta-feira (18), na associação de moradores do bairro.
Além do proponente, estiveram na sessão os vereadores Anilton Freitas, Aida Hoffer, David, Elói Bassin, Gerson, João Chagas, Juliano e Marcius Machado. Também os secretários do município de Assistência Social, de Desenvolvimento Econômico, de Meio Ambiente, da Saúde, e representantes da Habitação, Infraestrutura e do Gabinete do Prefeito.
Padeiro destacou que tem feito matérias e solicitado a resolução dos problemas do Guarujá ao Executivo. “É um bairro grande, mas ainda não temos a infraestrutura necessária que desejamos. (...) Que esta audiência não fique só aqui, que os secretários tragam novidades que a região tanto necessita”, comentou. Todos os vereadores presentes prometeram fazer indicações à Prefeitura com base nas reivindicações da comunidade.
 
O povo se manifesta
 
Presidente da associação do bairro Cristal, João Moraes elogiou a proposição de se levar o Poder Legislativo para mais perto do povo. Ele também reclamou e pediu por soluções quanto à falta de remédios no posto de saúde do Tributo, e quanto as mais de cem crianças que esperam por vagas em creches no local.
Moradores do Guarujá, Cristiane Souza, Moacir Ribeiro e Edson Alexandre, reclamaram da falta de pavimentação nas ruas. Para eles, quando não é a poeira, o problema é o barro. A revitalização da Avenida 31 de Março também foi pedida, já que a mesma não possui um canteiro central nem calçadas adequadas.
Paulo Sérgio Domingos pediu que a ponte da rua Frei Henrique Coimbra, que hoje é de madeira, seja substituída por outra de cimento. Ele também defendeu o número de 19 vereadores na Câmara, argumentando que assim o poder público pode conhecer os problemas dos bairros.
José Pereira Souza pediu atenção à Saúde, como a efetivação de mais um posto de saúde na região e que remédios controlados sejam entregues nas casas. Já Rosa Barbosa também citou a falta de vagas em creches e lembrou que com o condomínio Moradas do Sol muitos alunos precisam estudar longe pela falta de escolas no bairro.
 
Executivo apresenta ações e propostas
 
Secretária da Saúde, Cristina Subtil afirmou que todas na pasta estão trabalhando no objetivo de proporcionar melhor qualidade de vida ao cidadão lageano. Sobre a falta de medicamentos, argumentou que receberam os estoques praticamente zerados e que licitações precisaram ser feitas. Segundo ela, a situação está quase normalizada, tendo em falta ainda apenas quatro remédios.
A entrega de medicamentos de uso contínuo foi um dos compromissos que ela assumiu. “Ainda estamos estudando a forma de como isso será feito, provavelmente, pelos agentes comunitários de saúde. Mas isso será resolvido”, disse. Novos postos de saúde também deverão ser construídos após a finalização de um georreferenciamento sobre as áreas da cidade mais carentes neste quesito. Para 2014, o plano é a instalação de uma Farmácia Popular dentro do Terminal Urbano, uma Farmácia Básica para o bairro Coral (que atenderá a região norte), além do credenciamento das clínicas para o serviço de fisioterapia.
Quanto à infraestrutura, já existe projeto e recursos para a pavimentação de novas ruas no bairro que, segundo o engenheiro civil, Natalino Wolff, representante da Secretaria, vai contemplar, no mínimo, 900 famílias. “A Prefeitura está trabalhando dia e noite para sanar esta carência no município”, falou.
Do Meio Ambiente, o secretário Hampel Vieira falou que novos abrigos de ônibus serão instalados, além da substituição das lâmpadas queimadas. Também colocou a disposição os telefones 3222-8275 e 3222-8276 para a resolução de situações cotidianas que envolvam a pasta. Já Amarildo Farias, da Assistência Social, disse que um Cras será erigido no Tributo, ao passo que foi pedido recursos ao governo do estado para a construção de um Creas no Guarujá.
Por fim, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Luís Carlos Pinheiro, destacou os investimentos de empresas que já desenvolvem atividades na cidade e a assinatura para construção do parque Órion, que devem trazer centenas de empregos. Também falou do Banco do Emprego, da Prefeitura, que já encaminhou três mil pessoas as empresas de Lages (mil destes estão trabalhando).

Fonte: Texto: Everton Gregório | Foto: Elisandra Pandini

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas