Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Campo das Tropas amplia abate a partir desta semana
Cadastrado em: 6/1/2014

Tamanho da letra

| Lages |

O ano de 2014 começa bem para o projeto de Produção Integrada dos Campos das Tropas idealizado pela Associação Rural de Lages. Em março de 2013, quando a carne nobre começou a chegar para o consumidor, eram apenas cinco cabeças abatidas por semana. A partir de agora, a produção dobra. A novidade é que o mesmo produto passa a ser entregue na rede Mezzalira, também em Rio do Sul. “É a nova etapa do projeto que segue crescendo. Os dois mil quilos de carne limpa seguirão sendo comercializados somente nas sextas-feiras e sábados. “A diferença é a de que nossos consumidores poderão se beneficiar ainda mais com o aumento da oferta”, ressalta a coordenadora do projeto, Caroline Ribeiro.
A carne diferenciada entregue no mercado, com selo de qualidade, teve ótima aceitação e contou com a forte participação dos produtores agregados. O projeto que segue crescendo, foi extremamente positivo no ano que passou. Os números demonstram o sucesso. Ao todo, foram abatidos 210 animais britânicos, machos e fêmeas. O preço médio de venda (mesmo o produtor pagando o frete até o frigorífico) atingiu R$ 8,27 pela carcaça e R$ 4,29 o Kg vivo. A média de peso vivo na fazenda foi de 480 Kg. Já a média de peso de carcaça, atingiu 261 Kg. Vale ainda ressaltar o bom rendimento de carcaça, de 56%, e a média de idade de abate dos animais - 20 meses (de 15 a 24 meses).
A conclusão no final de 2013 foi a de que o consumidor deu a resposta esperada, garantindo assim o aumento da produção. O grande fator da adesão ao consumo se deve à qualidade da carne, totalmente livre de agrotóxicos, de antibióticos e respeitando o prazo de carência de produtos usados nos animais, ou seja, a carne é livre de qualquer tipo de resíduo medicamentoso. O diferencial do Programa é de que a comercialização não é do boi, mas da carne, e com garantia de qualidade assegurada, e sem atravessadores. Trata-se de uma Aliança Mercadológica da Carne Bovina. Os produtores estão muito bem organizados e trabalhando dentro das normas técnicas. “Estamos tranquilamente podendo oferecer ao consumidor um produto com segurança alimentar, sustentável, respeitando as boas práticas agropecuárias, e com chance de ampliar ainda mais o número de abates”, reitera Caroline.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas