Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Lidando com gente ou com animais?
Cadastrado em: 30/7/2009

Tamanho da letra

"Esses dias fui a uma clínica e saí mais doente do que entrei. A moça mal olhou para mim e nem sequer respondeu ao meu bom dia. Sempre de cabeça baixa, tratou-me como se eu fosse... sei lá o que. A verdade é que tem gente  que nasceu para lidar com cavalo, porco, boi ou outra espécie animal, menos com o ser humano", desabafa a dona de casa M.S.C., 44 anos, que não quis se identificar. O aposentado Adelino Alves Cordeiro também conta uma situação de mau atendimento e despreparo na área médica. Em dezembro de 1989, ele a sua esposa e uma filha de 10 anos viajaram para Rio Branco, no Acre. No domingo, em que comemoravam a entrada de 1990, a menina passou mal, na hora do almoço, com dores fortes na cabeça e rigidez no pescoço. Levada a um hospital na capital daquele Estado, a criança foi atendida por uma médica plantonista chamada Vanda. Em seguida, um outro médico (boliviano) também passou a atender a pequena paciente. Esse médico desconfiou que pudesse ser meningite, e solicitou  alguns exames em seguida. A suspeita do médico boliviano foi confirmada e os exames constataram um alto índice de contaminação. Horas depois, já pela madrugada, a Drª. Vanda saiu do plantão e passou o relatório  para uma outra médica.
Preocupada com a situação da filha, e querendo saber se haveria necessidade de removê-la para outro hospital, o aposentado foi conversar com a nova plantonista que de, forma estúpida (alto tom de voz, agressivo e gesticulando com as mãos), atendeu-o com as seguintes palavras: "Então, fale. O que o senhor quer? A menina está sendo cuidada". E, calmamente, o aposentado respondeu:  "Eu sei Drª, mas é que pelo estado dela eu queria saber.

Fonte:

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas