Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Saúde é uma obrigação do Estado
Cadastrado em: 7/4/2010

Tamanho da letra

A crise envolvendo a saúde pública de Lages, desencadeada pela ameaça de fechamento do setor de urgência e emergência do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres (HNSP), dentre outros motivos, leva-nos a fazer uma reflexão sobre as obrigações de deveres dos governos. Afinal de contas, a Constituição Federal diz que saúde “é um direito do cidadão e um dever do Estado”. Dessa forma, os governos municipal, estadual e federal têm a obrigação de garantir todo e qualquer atendimento de saúde à população. Mais que isso, deve assegurar um atendimento de qualidade.
Ocorre que, com o passar dos anos, percebe certa precarização dos serviços públicos de saúde, sobretudo nas grandes cidades, onde a demanda de atendimento é maior, com escassos investimentos no setor.  Até parece que o Estado vem aos poucos deixando de lados suas responsabilidades, jogando à iniciativa privada o dever de cuidar da saúde da população. Prova disso são os inúmeros planos de saúde que existem por aí, os quais estão acessíveis a todo mundo, mas que poucas pessoas têm o privilégio de usufruí-los em razão de problemas financeiros.
No caso específico da emergência do HNSP, os próprios médicos que trabalham no local vem, há muito tempo, denunciando a falta de condições para a realização de um atendimento de qualidade. E isso deve ser cobrado também pela população. Isto é, se o hospital na tem condições de prestar um atendimento de qualidade, as pessoas devem abrir o olho e começar a cobrar, exercendo a cidadania e fazendo valer seus direitos constitucionais. Ou seja, se o hospital   nã consegue oferecer um atendimento digno à população, que as autoridades encontrem altenativas. O que não se admite é que a sociedade seja punida.

Fonte: Jornal O Palanque

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas