Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

Hidrolipoaspiração
Cadastrado em: 30/4/2010

Tamanho da letra

Se você analisa o estado de lipodistrofia no corpo humano, vê que há muitos tipos diferentes de lipodistrofia: hiperplástica e lipodistrofia mista.  Todo e qualquer tipo de lipodistrofia tem como característica que em 90 a 95% de seu volume da lipodistrofia é representada por uma fração líquida que são os triglicerídios (gorduras). Pela análise do exposto, a solução ideal seria eliminarmos somente a porção líquida da lipodestrofia sem interferimos com os vasos, artérias, veias venosas e linfáticos, bem como não removermos nada de tecido conectivo. Temos vários portes de lipoaspiração, variando desde mini até mega lipoaspiração. Consideramos como mini lipoaspiração até 3% da superfície corpóreas, por exemplo, submento e face.  Pequena lipoaspiração até 6% da superfície corpórea, por exemplo, dois culotes pequenos. Média lipoaspiração de 6% a 12% da superfície corpórea, por exemplo, torsoplastia. Grande lipoaspiração até 30% da superfície corpórea, por exemplo, a torsoplastia. As megas lipoaspirações atinge uma área maior que 30% da superfície corpórea, por exemplo, tronco, culotes, coxas e joelho, e como resultado da lipoaspiração obteríamos um volume acima de três mil (ml) de gordura. Noventa e oito por cento das pacientes que se submetem a mega lipoaspiração são as que fazem regime e não lograram resultado. Fazemos a lipoaspiração em dois planos: superficial e profundo, os quais são separados por um elaborado sistema interconectante, o qual, separa duas camadas de adipócitos de origem embriológica e tamanhos diferentes. Procuramos lipoaspirar nos dois planos, com movimentos de Cris-cross no sistema profundo e túneis simples no superficial, paralelo a pele, obtendo assim maior retratação da pele. Hoje utilizamos cânulas mais finas, de três furos, cortantes e 2mm de diâmetro. As complicações podem se traduzir por hematomas e pigmentações se o hematoma for grande e não for drenado. Cuidados pós-lipoaspiração: malha compressiva de 15 a 20 dias, drenagem linfática manual a partir de 7 a 8 dias (dezenove e vinte sessões), a drenagem linfática manual é uma manobra adjavante para evitar a presença de ondulações mais tardias. Sempre fizemos lipoaspiração pelo método de hidrolopoaspiração, que consiste na infiltração de uma solução hopoosmolar, vindo assim uma gordura limpa e sem sangramento. Pois não fazemos mais transfusões de sangue à doze anos.

Fonte:

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas