Artigos
Câmara de Bocaina do Sul
Câmara de Campo Belo do Sul
Câmara de Cerro Negro
Câmara de Otacílio Costa
Câmara de Rio Rufino
Câmara de São José do Cerrito
Câmara de Urubici
Câmara de Urupema
Câmara do Painel
Coluna DR.Manoel
Cultura
Editais
Editorial
Educação
Esportes
Estamos de Olho
Fique Sabendo
Geral
Meio Ambiente
Negócios
O Tema é...
Polícia
Política
Saúde
Tecnologia
Trânsito
 

INSS ignora pedido e não participa de audiência
Cadastrado em: 1/7/2010

Tamanho da letra

Lages

O vereador Pedro Elói Bassin, proponente de audiência pública realizada no dia 24 na Câmara de Vereadores para discutir sobre a morosidade nas perícias médicas na  agência do Instituto de Previdência Social (INSS) de Lages, lamentou a ausência de representantes do INSS no evento. “A não presença de autoridades do órgão governamental, prejudicou os debates”, lamentou o parlamentar.
Ele explicou que audiência teve como principal discutir e tentar encontrar um caminho para os problemas enfrentados pelos segurados quando procuram atendimento no INSS. A principal dificuldade diz respeito às perícias médicas. Hoje, há casos em que pessoas  esperam até 120 dias para conseguir um consulta com perito na unidade de Lages “A situação está insustentável”, desabafou.
Ele lembrou que, há 10 anos, o INSS em Lages tinha status de “gerência”, entretanto, com o passar dos anos a entidade foi enfraquecendo e se tornou um “posto de atendimento”. “O atendimento hoje está precário. O número de peritos diminuiu de forma expressiva e não teve mais concursos nos últimos anos, o que reflete no atendimento prestado à população”, lamentou Bassin.
O vereador explicou que, a partir da audiência, será formulado um documento e entregue aos deputados que compõem a bancada catarinense em Brasília para que eles intercedam a fim de encontrar uma solução para o problema. “Precisamos encontrar uma solução para esses problema que vem penalizando muito  nossa comunidade”, concluiu Bassin.
Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Lages e secretário Regional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Airton José Neves de Oliveira, a realidade de Lages é uma das piores do Estado. “Devido à demora agendamento de consultas para comprovar a doença a fim de receber o benefício, tem pessoas que está faltando comida até para pôr na mesa. Muitos estão retornando ao trabalho mesmo doente”, observou.
Além de Bassin e do sindicalista, participaram da audiência o procurador da República em Lages, Nazareno Jorgealém Wolf, o advogado especialista em previdência, Edézio Caon, vereadores, lideranças comunitárias, sindicais e comunidade, que lotaram o auditório da Câmara. A audiência foi presidida pelo presidente da Casa, Toni Duarte.

Fonte: Jornal O Palanque - Foto: Divulgação Câmara de Lages

Compartilhe esta página: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no MySpace

 

Nome:
E-mail:
 
 
ANO 13 - Nº 164 - SETEMBRO / OUTUBRO 2014
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi Scarpe da donna Scarpe Scarpe Adidas adidas Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free
Todos os direitos reservados à Jornal O Palanque - Produzido por WLSistemas
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas